Medida cautelar para bloqueio de faturas beneficia centenas de trabalhadores

  • Por: Cerdeira Rocha

Após receber denúncias de falta de pagamento de verbas rescisórias e diferenças de FGTS de vigilantes que prestavam serviços, por intermédio de empresa de Segurança, no Tribunal de Justiça de São Paulo – TJ/SP, o SEEVISSP (sindicato profissional da categoria), assessorado pela Cerdeira Advogados e Consultores Legais, constatou a procedência das denúncias, e ajuizou medida cautelar para bloqueio de faturas que ainda não haviam sido pagas pelo tomador (TJ/SP) para a empresa de segurança prestadora de serviços.

Postado em: Cases